Morro do Touro

  • conhece lo na 1 hora e 30 MINUTOS
O Morro do Touro era um ponto de vigilância do exército espanhol à espera de barcos inimigos. Tem 240 metros de altura e forma parte da Serra das Almas. Recém no ano 1911, quando se inaugurou a Fonte do Touro, se convertiu em ponto turístico, inclusive no mes de dezembro de 1972 na sua falda se fez o seminário de Música Latinoamericana com vários grupes ao vivo.
No dia de hoje, não só se pode visitar a fonte, senão que também se pode subir ao seu cume onde se contempla uma vista privilegiada do balneário.
Atualmente a única restrição é para os carros, únicamente se pode subir desde as 10 até as 16 horas.
Fonte do Touro
O touro de ferro é o principal atrativo da fonte. Fica na falda do morro, a 100 metros de altura, accesível por um caminho pavimentado transitável de carro ou a pé. Esta escultura é de fundição francesa (Val Dósne, Paris) e foi desenhado por Isidore Bonheur. Foi subido em partes e armado no lugar debido ao seu tamanho e peso. No chifre dereito ainda se pode ver um corte feito para comprovar o material de que está feito, onde se pode apreciar uma pátina de cor preta que o cobre.
Da sua boca brota água mineral que surje desde 30 metros acima, o Belvedere. Os turistas tinham por costume tirar fotografias embaixo da fonte, antes de que nos anos 50 se construiram as escadas laterais que permitem o acesso ao touro.
Atualmente se pode encontrar uma réplica do touro na Rural ou Prédio Ferial em Buenos Aires (barrio Palermo), na praça do Bicentenário.
O cume a 30 minutos.
Seguindo pela escada a um lado da fonte se chega ao caminho que conduz ao cume do Morro do Touro. A ascenção é duns 30 minutos aproximadamente e no seu cume se encontra a estátua de Diana, também colocada por Francisco Piria.
O entardecer é, novamente, o melhor momento do dia para passar no seu cume.